By A. Freitas-Magalhães

ISBN-10: 9899852430

ISBN-13: 9789899852433

"Persisto impelido em fazer de cada face um laboratório habitado por famintos pontos de interrogação", revela o Prof. Freitas-Magalhães, um dos mais reputados especialistas mundiais no estudo da expressão facial da emoção, neste seu extraordinário livro sobre a viagem única ao universo das emoções humanas. O Prof. Freitas-Magalhães acaba de ser distinguido pela Encyclopedia of Human habit, da Elsevier, em Oxford.

Show description

Read or Download A Psicologia das Emoções--O Fascínio do Rosto Humano PDF

Best portuguese books

Queremos Melhores Pais! - download pdf or read online

Entramos no mundo dos nossos filhos num misto de fascínio e perplexidade. É o nosso mundo. São os nossos filhos. Mas eles não nos pertencem. E caminham pela vida (se tudo correr bem) com uma crescente autonomia. Fazemos esse percurso juntos. Sonhamos para eles um destino. Umas vezes, levamo-los ao colo.

Read e-book online A Psicologia das Emoções--O Fascínio do Rosto Humano PDF

"Persisto impelido em fazer de cada face um laboratório habitado por famintos pontos de interrogação", revela o Prof. Freitas-Magalhães, um dos mais reputados especialistas mundiais no estudo da expressão facial da emoção, neste seu extraordinário livro sobre a viagem única ao universo das emoções humanas.

Joshua Michaels's O Estilo De Vida Minimalista - Simplifique, Organize E PDF

En sociedades donde el consumismo es muchas veces más motivo de estrés que de placer, muchos sueñan con vender todo lo que tienen y reducir sus pertenencias a lo mínimo imperative.

Read e-book online Cartas a Deus PDF

O que diria ecu a Deus se tivesse a oportunidade de lhe escrever uma carta? Foi este o desafio que assumiram várias figuras destacadas da nossa sociedade. Crentes e descrentes, homens e mulheres ligados a diferentes áreas da cultura dão vida a um livro ousado, íntimo e profundo.

Colaboradores:
Fernando Nobre (presidente da AMI)
Luís Norton de Matos (treinador de futebol)
Carlos Pinto Coelho (jornalista)
Sofia Alves (actriz)
Mísia (fadista)
Marcelo Rebelo de Sousa (político, professor universitário e comentador)
José Carlos Bomtempo (director criativo da McCann Erikson)
Maria João Seixas (jornalista)
Urbano Tavares Rodrigues (escritor)
António Sala (radialista)
Ângela Leite (psicóloga e escritora)
Valter Hugo Mãe (escritor)
Gilberto Madaíl (presidente da FPF)
Rui Zink (escritor)
Paulo Fragoso (locutor da RFM)
António Rego (jornalista)
Maria Filomena Mónica (socióloga)
Fernando Pinto do Amaral (escritor e crítico literário)
Jacinto Lucas Pires (escritor)
Pedro Sena-Lino (poeta e crítico literário)
José Augusto Mourão (professor universitário)
J. Pinto da Costa (médico e professor universitário)
Manuel Rui (escritor)
Clara Pinto Correia (bióloga e escritora)
Maria João Cantinho (escritora, poeta e crítica literária)
Maria de Belém Roseira (deputada e jurista)
Joel Neto (jornalista e escritor)
Mário Cláudio (escritor)
Mafalda Arnauth (fadista)
Pedro Mexia (escritor)
João César das Neves (economista)
Carlos Vaz Marques (jornalista)

Extra info for A Psicologia das Emoções--O Fascínio do Rosto Humano

Example text

Necessário acentuar, no entanto, que existem pessoas capazes de executar tais actos inconscientemente, embora nunca tenham passado por uma disciplina do oculto. Tais “benfeitores do Universo e da Humanidade” passam pela vida abençoando e fazendo o bem. Por motivos que não cabe abordar aqui, foram-lhes conferidos dons que parecem sobrenaturais. O que os distingue do discípulo é unicamente o facto de que este último age com consciência, com pleno discernimento de toda a relação. Ele conquista, por meio da disciplina, aquilo com que os outros foram agraciados pelos poderes superiores, para o bem do mundo.

Mas o quanto não se pode deixar de fazer com um pouco de boa vontade! O dever terá, em muitos casos, de estar acima da saúde, até mesmo acima da vida; o gozo, para o discípulo, jamais. Em seu caso, o gozo só poderá ser um meio para saúde e vida. E neste sentido torna-se indispensável que ele use de absoluta sinceridade e veracidade perante si próprio. De nada adianta levar uma vida ascética se esta provém de motivações semelhantes às de outros gozos. Há quem encontre no ascetismo tanto prazer quanto um outro ao saborear um vinho.

Aprende-se como pôr em prática o ensino do oculto e como colocá-lo a serviço da Humanidade. Começa-se verdadeiramente a entender o Universo. Não se trata de “calar” acerca das verdades superiores, mas muito mais de representá-las da maneira certa e com o tacto adequado. Sobre o quê se aprende a “silenciar”, é algo completamente diferente. Adquire-se essa maravilhosa qualidade com respeito a muito do que anteriormente se comentou, em especial em relação à maneira como se comentou. Seria um péssimo iniciado aquele que não colocasse os mistérios vivenciados a serviço do mundo, tanto quanto possível.

Download PDF sample

A Psicologia das Emoções--O Fascínio do Rosto Humano by A. Freitas-Magalhães


by Donald
4.1

Rated 4.10 of 5 – based on 35 votes